Hoje, vamos começar falar sobre as casas, pois todo o continente de Westeros tem vários países com suas casas, e vamos começar pelos Targaryens:

Casa Targaryen.PNG


Costumes e Características

O símbolo da Casa Targaryen é um dragão de três cabeças cuspindo fogo, vermelho sobre negro. As três cabeças do dragão representam Aegon, o Conquistador e suas duas irmãs-esposas, Rhaenys e Visenya. O lema da casa é "Fogo e Sangue".  Os reis Targaryen tomaram como sede Porto Real, primeiro lugar onde Aegon e seu exército desembarcaram em WesterosPedra do Dragão, a primeira fortaleza dos Targaryen, tornou-se, então, a sede do herdeiro do trono, conhecido pelo título de Príncipe de Pedra do Dragão.
A Casa Targaryen, historicamente, venerava os antigos deuses de Valíria. Em algum momento entre a Perdição de Valíria e a conquista dos Sete Reinos, eles se converteram à Fé dos Sete, que era a religião predominante em Westeros. Apesar disso, continuaram a seguir a prática valiriana do incesto, casando irmãos com irmãs, primos com primos, tios com sobrinhas, uma tradição única entre as nobres famílias de Westeros.
A expressão "sangue do dragão" refere-se ao que são considerados traços típicos dos Targaryen: beleza notável (quase inumana), cabelos ouro-prateados ou branco platinados e olhos lilases, índigo ou violeta.Alguns Targaryens possuem tolerância incomum ao calor, mas não imunidade ao fogo. Outro traço típico de Targaryens, que foi passado a uma de suas famílias vassalas, a Casa Blackfyre, é a capacidade de ter premonições. 
Provavelmente devido às práticas incestuosas, os Targaryen são propensos à loucura. O Rei Jahaerys II disse, uma vez, que ao nascer de um novo Targaryen, os deuses atiravam uma moeda para decidir se este seria grandioso ou louco.


Dragões

Os Targaryens são conhecidos como lordes dos dragões e parecem ter mais afinidade com os animais do que qualquer outro homem já teve. Aegon I levou dragões para Westeros quando conquistou o continente. Os dragões foram criados e montados nos Sete Reinos até que o último deles pereceu no reinado de Aegon III, a Desgraça dos Dragões.
Muitos governantes Targaryen tiveram dragões. Para abrigá-los em Porto Real foi construída uma estrutura em forma de cúpula, chamada Dragonspit. Novos dragões eram crias dos três animais pertencentes a Aegon: VhagarMeraxes e o temidoBalerion. No entanto, mortes violentas no campo de batalha e várias enfermidades ao longo de gerações fez com que o número de animais diminuísse. O último dragão Targaryen era uma criatura deformada e estéril, que morreu muito jovem. Não se sabe ao certo o que causou a morte dos últimos dragões. Reza a lenda que Aegon III envenenou-os, mas o Archmaester Marwyn sugeriu certa vez que meistres tinham sido responsáveis pelas mortes. Outras personagens dizem que criar dragões enclausurados era uma coisa antinatural que atrofiava e impedia o crescimento das criaturas.

História

A Casa Targaryen descende de grandes senhores da antiga Cidade Franca de ValíriaAenar Targaryen era um nobre em Valíria antes da Perdição, cujas visões da filha foram transcritas em um livro chamado Sign and Portents. Os Targaryen foram uma das poucas famílias a sobrevirem à Perdição de Valíria quando deixaram a cidade montados em seus dragões. Tal fato aconteceu quase que por acaso, pois a família havia partido para uma pequena ilha localizada na costa leste de Westeros, chamada de Pedra do Dragão, que havia sido, algumas centenas de anos antes da invasão, uma espécie de sede de Valíria no ocidente.
Um século após a chegada dos Targaryen em Pedra do Dragão, a Perdição recaiu sobre Valíria, destruindo a cidade, e fazendo com que o império entrasse em colapso. Houve pressão para que os Targaryen marchassem para o leste, formassem uma aliança com os Volantes e recapturassem as colônias valirianas (atualmente chamadas de Cidades Livres). Entretando, os Targaryen permaneceram em Pedra do Dragão durante mais um século, até que a ambição de Aegon o fez tentar conquistar Westeros.
Aegon I planejava tornar Westeros um território comandado por apenas um governante. E ele desejava tornar-se esse governante. Sua ambição levou à Guerra da Conquista, que teve como desfecho a unificação de Westeros, conhecido atualmente como Sete Reinos, território que passou a ser comando pela Casa Targaryen a partir de sua sede, o Trono de Ferro. A conquista de Aegon deu início a uma dinastia que durou quase 300 anos.








 
?
 
 
 
 
 
?
 
 
 
 
 
?
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Visenya
 
 
 
Aegon I
 
 
 
Rhaenys
 
Orys
Baratheon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jeyne Westerling
 
Maegor I
 
 
 
Aenys I
 
 
 
 
Casa
Baratheon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jaehaerys I
 
Alysanne
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Desconhecido
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Viserys I
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Em algum momento entre a Perdição de Valíria e a Guerra da Conquista, os Targaryen abandonaram seus antigos deuses valirianos e converteram-se a fé local nos Sete, a religião predominante em Westeros. Entretanto, eles continuaram a prática valiriana do incesto, considerada pecado na fé dos Sete. Com a ascensão de Aenys I, fruto de incesto, os Targaryen entraram em conflito com a população local.
Após a morte do Rei Viserys I Targaryen, uma guerra pela sucessão, chamada pelos cantores Dança dos Dragões, foi travada entre Aegon II e Rhaenyra, filhos do Rei. Ambos monarcas morreram no conflito, assim como vários ramos da família Targaryen, e muitos dragões acabaram extintos.




Deixe um comentário