Trono de Ferro

Trono de Ferro é o assento dos Reis dos Sete Reinos, e também é habitualmente utilizado como um recurso de metonímia para se referir à autoridade do rei. Sentado nele, o Rei realiza audiências e aplica justiça, e outros indivíduos atuando em seu nome, como sua Mão ou o Regente, podem sentar no Trono em sua audência. A cadeira em si é dura e fria, com muitas bordas afiadas.

Trono

Construção

O Trono de Ferro foi construído por Aegon I Targaryen, o primeiro Rei dos Sete Reinos. Aegon, o Conquistador ordenou a construção de um Trono com as espadas fundidas dos inimigos que venceu; supostamente, mil lâminas foram utilizadas, aquecidas pelo fogo soprado pelo dragão Balerion; a forja levou cinquenta e nove dias.
O Trono de Ferro é uma monstruosidade de espetos, bordas afiadas e metal torcido. É desconfortável, e o encosto é de aço com pontas afiadas, tornando recostar-se impossível. Aegon I assim ordenou que fosse feito, dizendo que um Rei nunca deveria sentar-se facilmente. Aerys II, o Rei Louco, sempre cortava-se quando nele sentado, e diz-se que o Trono já causou a morte de várias pessoas.

Sala do Trono

Desde a construção da Fortaleza Vermelha, o Trono de Ferro fica localizado numa alta plataforma na Sala do Trono. Habitualmente, os membros da Guarda Real ficam de guarda abaixo, e quando o Rei está presidindo uma sessão, apenas ele, sua família e seu conselho podem sentar-se - todos os outros devem ficar em pé ou ajoelhar-se.
Durante o reinado dos Targaryen, a Sala do Trono era decorada com crânios de seus dragões. Quando Robert Baratheon os depôs, os crânios foram substituídos por tapeçarias de caça. Após sua morte, elas foram retiradas.
A Sala do Trono foi o palco destes importantes eventos:

Reis no Trono de Ferro

Dinastia Targaryen

Quando Aegon I conquistou seis dos sete reinos, ele proclamou-se Rei de Westeros, e o controle do Trono de Ferro se estendeu por quase todo o continente. Ele foi reconhecido pelos antigos Reis do Norte e do Rochedo, e tinha apoio dos governantes que indicou para as Terras dos Riose da Tempestade, além da Campina.
Os primeiros anos do reinado Targaryen foram inquietos e turbulentos. Com a morte do Rei Aegon, seu filho Aenys I, nascido de incesto e considerado fraco, assumiu o trono. A Fé dos Sete rejeitou sua legitimidade para governar, levando ao Revolta da Fé Militante contra o Trono de Ferro. Incapaz de controlar a crise, o Aenys I repassou grande parte da responsabilidade ao seu meio-irmão, Maegor I, que servia como sua Mão. Ele foi o herdeiro de Aenys I, após sua morte cinco anos depois. Ele ficou conhecido como O Cruel, e foi um governante duro; suas respostas a rebeliões eram ferozes e sangrentas, resultando na morte de mlhares em batalha, envolvenod carnificinas e fogo de dragão. A violência perdurou-se por todo o reinado de Aenys e Maegor. Durante o reinado, foi completada a construção da Fortaleza Vermelha e, para preservar seus segredos, Maegor I executou todos os que trabalharam na construção. Jaehaerys foi seu sucessor, que trouxe paz ao reino por cinquenta anos.
O Rei Viserys I governou por um período de paz e fartura. Após sua morte, porém, deu-se uma disputa pela sucessão entre sua filha mais velha e herdeira escolhida, Rhaenyra, e Aegon, seu fiho mais novo, dando início a primeira grande guerra civil na história dos Sete Reinos unificados, que seria conhecida como Dança dos Dragões. A guerra terminou com a derrota e execução de Rhaenyra, mas o reinado de Aegon II foi curto. Após sua morte, o filho de sua antiga adversária, Aegon III, assumiu o trono e casou com a filha de seu antecessor. Apesar do conflito ter sido resolvido, e a continuação da linhagem Targaryen assegurada, houve grande dano ao poder da dinastia: diversos dragões morreram nos confrontos fratricidas, privando-os de seu mais valioso recurso. Aegon III ficaria conhecido como O Veneno do Dragão, por ter sido em seu reinado que os últimos dragões morreram. O Rei temia muito as criaturas, por ter testemunhado uma delas comer sua mãe viva no fim da guerra civil.
Dorne há muito fora uma frustração para os Targaryen. Ao assumir o trono em 157DD aos quatorze anos, o Rei Daeron I imediatamente lançou a Conquista de Dorne, numa tentativa de terminar o trabalho de Aegon I, e unificar todos os sete reinos originais sob o controle do Trono de Ferro. Sua campanha foi um sucesso, tendo conseguido invadir e conquistar o Dorne, porém os rebeldes fizeram muito difícil manter as conquistas. Diz-se que a conquista durou um verão, e que o Jovem Dragão perdeu dez mil homens tomando Dorne, e cinquenta mil tentando mantê-lo. O próprio Rei morreu, aos dezoito anos, enquanto tentava assegurar o controle na região. Foi sucedido por seu irmão, Baelor o Abençoado, que provou ser um homem devoto e pacífico. Ele construiu o Grande Septo de Baelor em Porto Real, e morreu em 171DD. Seu sucessor foi seu tio,Viserys II, o décimo Targaryen a sentar no Trono de Ferro. Apesar de ter reinado apenas um ano, sua capacidade de governar foi provada e reconhecida nos reinados anteriores de Baelor (enquanto este rezava) e Daeron (enquanto este lutava), quando serviu por anos como Mão do Rei, preservando a paz e a economia.
Seu filho, o Rei Aegon IV seria lembrado como O Indigno, considerado o pior Rei da história dos Sete Reinos, em parte por ter legitimizado todos os seus bastardos em seu leito de morte, plantando a semente para os reivindicantes Blackfyre.
O Rei Daeron II, o Bom, trouxe pacificamente Dorne aos Sete Reinos através de um duplo pacto de casamento. Ele sobreviveu à primeira Rebelião Blackfyre, que terminou com a morte de seu meio-irmão Daemon Blackfyre.
Daeron morreu na Grande Praga da Primavera e foi sucedido por Aerys I, um homem estudioso que deixava grande parte da governança do reino à sua MãoBrynden Rivers. A Segunda Rebelião Blackfyre terminou em Alvasparedes durante seu reinado. A morte de Aerys sem filhos levou à coroação de seu irmão mais novo, Maekar I, que reinou por doze anos. Foi sucedido por seu filho, Aegon V, que ficou conhecido como O Improvável, posto que era o quarto filho de um quarto filho. A Casa Blackfyre foi finalmente exterminada durante seu reinado, durante a Guerra dos Reis das Nove Moedas; ele pereceu na Tragédia em Solarestival.
Após, reinou o doente Jaehaerys II. Apesar de frágil, era sábio, e reinou bem durante seu curto reinado de três anos. Foi sucedido por Aerys II, que ficaria conhecido como O Rei Louco. Sua loucura levou à Guerra do Usurpador e ao fim da Dinastia Targaryen no Trono de Ferro, após trezentos anos e dezessete reis. Aerys foi morto por um de seus próprios Escudos, que ficaria conhecido como O RegicidaRobert Baratheon, líder da rebelião, foi corado Rei, e os Targaryen sobreviventes exilaram-se em Essos.

Dinastia Baratheon

Lorde Robert, da Casa Baratheon das Terras da Tempestade, ascendeu ao Trono de Ferro no ano 283DD, após liderar com sucesso uma rebelião contra os Targaryen, desencadeada por assassinatos injustos cometidos por Aerys contra Lordes importantes, e outras atrocidades. O fato do Rei Louco ter sido assassinado por um Lannister poupou a Robert ser chamado de Regicida. Seus anos após a ascensão de Robert I, Lorde Balon Greyjoy, das Ilhas de Ferro, acreditando ser fraco o controle do Rei sobre Westeros, proclamou a independência de sua região, e liderou uma rebelião contra o Trono de Ferro. Ele, entretanto, enganara-se, e a mesma coalizão que vencera os Targaryen derrotou os Greyjoy, repatriando as Ilhas.
O reinado de Robert I chegou ao fim quando sua esposa, a Rainha Cersei Lannister, orquestrou sua morte. O filho mais velho da Rainha, Joffrey I, produto de incesto com seu irmão, o Regicida, assumiu o trono, levando aos irmãos de Robert que, ao contrário do antigo Rei, sabiam a verdade sobre o nascimento de Joffrey, reivindicaram o trono. Outras Casas nobres buscaram independência, dando início à Guerra dos Cinco Reis.
Durante a guerra, o Norte, controlado pelos Stark, e as Ilhas de Ferro declararam-se independentes e se separaram do Trono de Ferro, enquanto o resto do Reino afundava em tumulto e sangue. A Casa Stark entrou na guerra após a decaptação do Lorde Eddard, por puro capricho do Rei Mal Nascido. Os Greyjoy buscaram restabelecer a independência das Ilhas de Ferro oportunamente, enquanto o Trono de Ferro era atacado por diversos lados. Após dois anos de dolorosas batalhas, a guerra não-oficialmente terminou, com Joffrey vencedor. Apesar de sua vitória, o Rei foi envenenado em seu próprio casamento, e seu irmão mais novo, Tommen I, foi coroado. Este Rei criança, é o atual ocupante do Trono de Ferro; ele é controlado por conselheiros, por seu avô e MãoTywin Lannister (após sua morte, foi substituído por Mace Tyrell), e por sua mãe, a Rainha Regente (até sua prisão, quando foi substituída por Kevan Lannister).

Lista de Reis no Trono de Ferro

Revindicantes ao Trono de Ferro



Deixe um comentário