As Vantagens de Ser Invisível SINOPSE:Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

Tema(s): Romance, Drama, Adolescência.
Autor(a): Stephen Chbosky

Minha Classificação: Excelente ッ ッ ッ ッ 


MINHA RESENHA: A EMPOLGANTE HISTÓRIA DE CHARLIE

É um livro que não tem como largar, Charlie consegue com seu jeito consegue fazer com que todos se apaixonem por seu jeito meigo e frágil de ser.
O livro mostra que com o mais simples que possa ser uma ação você pode marcar uma pessoa, que traumas machucam e que ser quieto sem querer se mostrar pra todos atrai mais pessoas que o normal.
Uma história que emociona e traz momentos de alegria também, é aquele livro que se lê de uma vez, mas não quer que nunca acabe.
Você irá amar Charlie, assim como amar a todos que o amam!





2 Comentários

  1. Tenho muita vontade de ler As Vantagens de Ser Invisível, mas desde que li uma resenha dele, em que ele foi comparado à A Culpa é das Estrelas, fiquei morrendo de medo de ler.
    Acho que ninguém nunca me fez chorar tanto quanto John Green fez, e não quero voltar a sentir essa deprê toda tão cedo.

    flyingwhisper.blogspot.com.br
    @nathcarvalh0

    ResponderExcluir
  2. Olha, que não cheguei a chorar, admito que no filme eu chorei bastante.
    O livro é simplesmente lindo, e empolgante, eu recomendo, não me senti depressiva

    ResponderExcluir