Resenha: Extraordinário - R. J. Palacio

21.4.15

Autora: R. J. Palacio
Editora: Intrinseca
Páginas: 320
Ano: 2013
Preço: $14,90 (Submarino)
Classificação: 
Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência um, ele é um menino igual a todos os outros.
R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor.


    Oi, leitores! Que saudade de escrever aqui... Sumi mas tenho uma boa explicação: eu estava sem computador e a faculdade me sugou ao extremo esse mês. Mas o importante é que eu voltei super animada e com uma série de ideias novas. Vamos pra resenha?
   Primeiramente, o que mais me fez ter vontade de ler esse título foi não só a capa linda, mas o fato de que em um sábado a noite, um churrasco de amigos com muita carne, música e bebidas, minha prima encontrou um canto e foi ler esse livro. Exatamente, LER! Logo pensei: já que ela abandonou a festa para ler, esse livro deve ser ótimo, preciso ler também! ahahaha
 Um tempo depois comprei (no meu book haul) e só tive tempo de ler agora. Definitivamente, estou apaixonada por esse livro, pela maneira que a autora tratou da deformidade de Auggie e da reação das pessoas ao redor, ao ver um rosto tão incomum.
Toda pessoa devia ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo. (August Pullman)
    Uma história extremamente tocante e incrível que me fez chorar, sorrir e querer mais. 
   August tem 10 anos de idade, possui uma deformidade facial que o impediu de ir para a escola. Seus pais, visando protege-lo de olhares assustados, evitaram a ida de Auggie por todo esse tempo. Enquanto isso, sua mãe o dava aulas básicas em casa mesmo. Incrivelmente, isso o tornou muito inteligente e fez com que ele se destacasse na sala de aula, já que o livro se desenvolve com a entrada de Auggie no quinto ano. 
   Como já era de se esperar, a recepção das demais crianças não foi positiva. Até mesmo alguns pais de alunos se incomodaram com a presença de uma criança com a aparência diferente e isso era um desafio pra Auggie, mas esse garoto consegue se sair bem da maioria das situações, já que sentiu na pele a vida toda piadinhas e olhares assustados. 
   Enquanto a maioria da escola repudia August unicamente por sua aparência, surge uma criança totalmente iluminada, pura e diferente das demais: Summer. Uma das poucas alunas que aparenta ignorar a aparência de Auggie e tratá-lo apenas como um aluno novo, tímido em sua nova escola. De personalidade extremamente forte, resolve não se importar com que o resto dos alunos pensam e ser amiga de Auggie. 

  Mesmo com toda a dificuldade dos alunos aceitarem Auggie, o amor da família, de alguns amigos antigos e da Summer é emocionante e se faz presente nas 320 páginas desse livro extraordinário, com uma imensa carga emocional que por sua vez, me envolveu em toda a leitura e me fez uma grande fã dessa história. 
  Como o livro é dividido em várias partes, sendo narrado por vários personagens, a experiência de ler a história de Auggie de vários "ângulos" diferentes é incrível. O primeiro a narrar é o próprio Auggie e eu nem preciso dizer que se torna a parte mais emocionante, pois ele mesmo fala de como se sente. Via, sua irmã, fala de como é difícil ver olhares horríveis para uma pessoa que você ama e o quanto dói ver as pessoas ignorando alguém unicamente pela aparência. Summer também teu seu lugar na narração, assim como diversos outros personagens que surgem durante a história. 
   Acredito que a intenção do livro é fazer com que o leitor reflita profundamente sobre preconceito e gentilezas. Gentilezas? Sim, durante todo o livro, Auggie e seu professor, Sr. Bowne tratam de preceitos para ser uma pessoa melhor.
   Curiosidade: A capa azul de Extraordinário é a oficial. A primeira edição saiu com a capa branca e laranja por causa do livro A Culpa é das Estrelas que lançou junto com Extraordinário, por isso preferiram não lançar dois livros com a capa semelhante pela cor.
  Recomendo esse livro para todo mundo, com certeza tirei dele coisas que vou levar comigo pro resto da vida e enfim, estou apaixonada! 
   Espero que tenham gostado da resenha, eu amei escrever e estou feliz por ter voltado! 
   Ah, a partir de agora vou posta resenha toda terça. 
   Então é isso, beijinho e até terça que vem ♥

You Might Also Like

0 comentários

Twitter

Google+

Estou Lendo