A Trajetória de Stephen Hawking - Minha Epifania

quarta-feira, 14 de março de 2018

A Trajetória de Stephen Hawking

Tecmundo
Hoje no dia 14 de Março de 2018, exatamente no mesmo dia em que Albert Einstein nasceu, morre uma das pessoas mais inteligentes que o mundo já teve, Stephen Hawking aos 76 anos, um brilhante físico britânico. A causa da morte ainda não foi confirmada, mas Stephen sofria desde os 21 anos de idade de uma doença degenerativa conhecida por ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), a doença ao longo dos anos foi paralisando todo o corpo de Hawking, até causando a perda da sua voz, o confinando preso a uma cadeira de rodas, por sorte a doença nunca paralisou sua mente, o que o tornou um evolucionista no campo da física, desenvolvendo teorias que persistem como fonte de estudos.

Stephen William Hawking nasceu em Oxford, na Inglaterra, em 9 de Janeiro de 1942, filho de pai médico e mãe formada em Filosofia, era o caçula de 4 irmãos. A filha de Hawking não era convencional, discutiam assuntos polêmicos e cheios de tabu durante os almoços. Quando ele tinha 8 anos a família se mudou para Londres, não deu muito certo pois eles eram considerados estranhos e na escola Hawking ganhou o apelido de Einsten, muito provavelmente por sua aparência e não pelos estudos, pois acreditem se quiserem, ele não era o tipo "bom aluno", entregava trabalhos sem capricho, sua letra era um horror  e detestava matemática, a qual achava particularmente muito fácil, seu interesse era mesmo pela física e a astronomia, pois ajudavam a entender questões existenciais.


Aos 17 anos  ganhou uma bolsa para estudar Física na Universidade de Oxford, no começo por seus colegas serem mais velhos, se sentia deslocado, mas no seu terceiro ano, entrou no clube de remo para tentar fazer amigos; não deu muito certo, ele cometeu erros já de início, mas isso o fez conhecer alguns amigos e aí passou  a frequentar o que viria a ser seu passatempo, as festas de faculdade. Estudava pouco, cerca de 1 hora por dia, mas mesmo assim sua inteligência o fez ser aprovado no mestrado da Universidade de Cambridge.

 Aos 21 anos foi diagnosticado com ELA, após esporádicos episódios onde vinha se tornando mais desastrado e finalmente depois de uma queda de Patins, da qual não conseguiu se levantar, foi ao hospital e recebeu tal diagnóstico, os médicos diziam que viveria no máximo mais 3 anos.


Pouco tempo depois do diagnóstico, Stephen conheceu Jane Wilde, amiga de uma de suas irmãs, a qual namorou e se casou. O tempo foi passando e Hawking piorando, já não conseguia mais cuidar dos filhos e em 1970 parou de andar. Nessa época já era um físico conhecido e foi convidado para trabalhar no Instituto de Tecnologia da Califórnia, aceitou e sua família se mudou para os Estados Unidos.

Hawking  perdeu sua voz em 1985 quando durante uma viagem a Suiça, teve uma pneumonia, ficou tão mal que os médicos sugeriram que fosse desligado o respirador artificial que o mantinham vivo; porém sua esposa não aceitou e levou o marido a Cambridge novamente, onde Stephen foi submetido a uma traqueostomia, cirurgia que colocou um tubo de ar na sua garganta, facilitando sua respiração, o que salvou sua vida, mas ele não conseguia mais falar. A partir daí ele passou se comunicar pelo computador que foi como ficou conhecido.

Em 1988 o físico teve um grande salto na sua carreira ao publicar o livro "Uma Breve História do Tempo", livro esse que fala de uma maneira simples sobre a origem do Universo. O livro teve um sucesso gigantesco, sendo traduzido pra mais de 30 idiomas e vendendo 10 milhões de cópias.

Hawking teve dois casamentos, mas suas relações conjugais sempre foram conturbadas e no fim da vida esteve vivendo com uma governanta em Cambrigde.


Apresar de toda as limitações Hawking teve uma vida plena e completa, segue trecho de uma reportagem sobre a vida do cientista na revista eletrônica Superinteressante:

A doença pode ter trazido enormes dificuldades, mas não fez Hawking ficar parado. Tirando a Oceania, ele esteve em todos os continentes. Andou de submarino, voou num balão e até num voo da empresa americana Zero Gravity, em que o avião faz uma série de manobras para produzir uma situação de gravidade zero. “Me senti livre da minha doença”, ele relatou.

Contribuições de Hawking:

Stephen Hawking além de físico era um cosmólogo e apresentou para os leigos a cosmologia em livros como o já citado "Uma Breve História do Tempo", e também "O Universo numa Casca de Noz" e "O Grande Projeto", neles também é mostrado o fascinante mundo da astrofísica

Foi professor de Matemática em Cambridge, professor lucasiano emérito - mesma posição ocupada por cientistas como Charles Babbage, Isaac Newton e Paul Dirac, e dirigiu o departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica da mesma universidade. Em 1974 se tornou um dos mais jovens membros da Royal Society, com apenas 32 anos.

Gostava de – ser uma celebridade da cultura pop. Teve participação especial em séries como Os Simpsons, Futurama, Star Trek e The Big Bang Theory, estrelou um documentário premiado e foi tema de um filme de Hollywood.

Suas teorias foram as de Singularidade no Espaço-Tempo, Buracos Negros que defende a emissão de partículas subatômicas, conhecida como radiação Hawking. Defendia a existência de mini-buracos negros. Participou no começo do desenvolvimento da Teoria da Inflação Cósmica.

No cinema


Stephen Hawking foi conhecido por superar seus problemas e ter pensamentos brilhantes:

"Inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança."

Sua trajetória teve a história registrada nos cinemas, no longa "A Teoria de Tudo", onde o ator Eddie Redmayne (Animais Fantásticos e onde Habitam) interpreta Stephen, o filme rendeu ao ator Oscar de Melhor Ator no ano de 2015.

O filme é inspirado no livro da ex-posa de Stpehen, Jane e mostra a partir do momento em que ele a conheceu.

É super lindo, inspirador e a interpretação do Eddie é uma coisa incrível, vale muito a pena conferir esse filme.

Essa foi só uma pequena forma de homenagear esse ícone revolucionário da Ciência que eu e muitas pessoas do  mundo admiravam, com certeza o mundo perde hoje uma mente surpreendente.

RIP STEPHEN HAWKING ✝

2 comentários:

  1. Ai meu Deus! Eu ouvindo essas músicas no Spotify e lendo seu post, fiquei com vontade de chorar (emoji chorando). Eu amei! Stephen realmente foi e sempre será uma mente brilhante! Ele é e sempre será o cara mais foda e incrível de todos! Todos merecem conhecê-lo, mesmo ele não estando mais presente em vida na terra, todos merecem conhecer sua genialidade. #RipStephenHawking
    Amei o post em homenagem! Ficou lindo, amiga!

    ResponderExcluir