Minha Epifania

terça-feira, 8 de maio de 2018

I ❤ Curitiba: Geek Burguer

8.5.18 2
I ❤ Curitiba: Geek Burguer

Oi pessoas,

Fazia um bom tempo que não postava nada sobre Curitiba, mas recentemente eu visitei uma hamburgueria e me deu super vontade de compartilhar com vocês.
Eu e meu namorado somos grandes entusiastas de hambúrgueres e vivemos a procura do melhor hambúrguer de Curitiba, o que também inclui o melhor ambiente pra saborear um... e recentemente visitamos um lugar que ficou queridinho para nós, a Geek Burguer.


O ambiente é todo voltado para o público nerd, desde os nomes no cardápio, a decoração e a forma incrível de esperar o seu hambúrguer que é jogando.
O ambiente tem tudo o que um nerd quer como jogos clássicos que te proporcionam uma incrível nostalgia que foi o caso meu e do boy que ficamos esperando nossos combos enquanto jogávamos Nintendo 64.
Lá também tem o Super Nintendo, PS4, Fliperama e óculos de Realidade Virtual, Board Games, entre  outras atrações que a hamburgueria  promove regularmente.


Com certeza foi a espera mais divertida que tivemos, e valeu a pena, pois o hambúrguer que comemos estava maravilhoso, seguido da sobremesa mais deliciosa ainda. As opções de Hambúrgueres todas, tem nomes temáticos com referências a cultura pop e o lugar também, nós fomos na filial que fica no Champagnat, e lá as paredes são revistas com HQ, um capricho só, e o atendimento é de primeira. 



 A Matriz da Hamburgueria fica em Pinhais e tem essa filial que eu fui e mais uma, mas você pode acompanhar tudo e as novidades pelo instagram dessa galera que é bem movimento, bom e vou deixar o mapa da que eu fui, super recomendo o lugar, fácil de chegar, eu e o namorado fomos de Uber e foi dois toques.




E você já foi lá? Ficou com vontade de conhecer, conhece mais alguma hamburgueria em Curitiba que valha a pena ir?

XOXO!

segunda-feira, 7 de maio de 2018

7 on 7: Playlist's Favoritas do Spotify

7.5.18 0
7 on 7: Playlist's Favoritas do Spotify

(Via Pixabay)

Oi pessoal!

Hoje é dia 7, segunda-feira, um dia chuvoso e perfeito pra ficar deitadinha ouvindo umas músicas rs.
E eu amanheci com uma ideia nova pro blog, postar todo dia 7, sete coisinhas, dicas, listas, coisas assim, rs. Eu amo o número 7 e invés de fazer um projeto fotográfico vou fazer  o meu 7 on 7, com  várias recomendações e resolvi começar o projeto indicando 7 playlists que adoro do Spotify, essas são playlists que o próprio Spotify monta, quem sabe mais pra frente eu indico algumas de usuários e até mesmo as que estou montando. rs

1- Melancholia

Essa é sem dúvida a minha playlist favorita até o momento do Spotify, as músicas são todas lentas, sabe aquela música boa pra dormir, é essa a playlist, e eu adoro músicas que dão sono rs, esquisito? Talvez, mas eu amo e essa playlist tá repleta delas, é uma música mais calma que a outra, uma delícia de ouvir.

       

2- Guilty Pleasures 

Está subentendido o nome da playlist né? haha. Ela está cheia daquelas músicas mais antigas que temos vergonha de admitir que  gostamos, mas adoramos ouvir haha e eu amo essa listinha.

       

3- All Out 80s

Essa playlist está recheada de músicas dos anos 80. cheia de bandas, cantores e hits que fizeram sucesso naquela época, e eu amo música dessa década, pra mim são as melhores. Essa playlist é ótima!

         

4- Soft Rock

Amo rock, quem me conhece sabe que é meu estilo preferido, e eu já tive várias fases do Rock, mas depois de uma certa idade comecei a gostar mais dos rocks lentos, aqueles bons de ouvir até pra dormir rs e essa playlist é puramente isso.

       

5- Soft Pop Hits

Assim como gosto de um Rock levinho, Pop entra na minha lista como segundo ritmo favorito, mas também gosto de um Pop levinho, meio romântico, o Pop fofo, e essa playlist é isso.

         

6-  #Swifties

Eu amo a Taylor Swift e o Spotify fez o favor de organizar uma playlist com TODAS as músicas da Tay, muita sorte a minha e de quem gosta dela, então vale muito a pena.

       

7- Coração Partido

Vamos terminar com uma playlist deprê? haha essa listinha tá cheia daquelas músicas depressão, com letras de lamentação sobre fins de relacionamento e tal hehe, mas são músicas com letras lindas, vale a pena conferir.

      

Bom gente, essas são as playlists que eu adoro no Spotify, na verdade ainda tem outras, mas quem sabe mais pra frente eu poste, se vocês tiverem mais alguma dica, do que eu posso postar todo dia 7 eu aceito receber rs.

E se você conhece alguma dessas playlist's me conta, se conhece alguma outra boa me indica também, vou adorar saber.

XOXO! 

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Vingadores: Guerra Infinita

30.4.18 0
Vingadores: Guerra Infinita

Sumi, mas apareci com esse post que eu estava muito afim de fazer e que eu tinha certeza que assim que eu assistisse esse filme, eu ia queria compartilhar com vocês, mas antes eu tenho um aviso mega importante:


ESSE POST CONTÉM SPOILERS DE VINGADORES: GUERRA INFINITA!

Agora que estão avisados, podemos continuar rs
Esse foi o fim de semana de estreia de Avengers: Infinity War, também carinhosamente chamado de Avengers/Vinigadores 3, o filme reúne o maior elenco da Marvel, com heróis de diferentes núcleos, planetas e alguns que nem haviam se encontrado ainda, o filme é o que podemos chamar de início do fim da Terceira Fase do MCU (Marvel Cinematic Universe).
Eu confesso que estava super empolgada pra assistir esse filme, e sou muito categórica em relação algumas escolhas, eu sabia que seria um filme meeeega procurado, então enchi o saco do meu namorado pra comprar os ingressos o mais antecipado possível, eu queria ter a chance de pegar um horário bacana, lugares legais e preferencialmente legendado, não tivemos nada disso haha. Mesmo não pegando pra estreia, e sim pro sábado dia 28, a sessão do IMAX estava super lotada, pegamos um lugar bem longe do meio que é onde gosto de ficar, uma sessão pra 13hrs fazendo com que eu saísse mais cedo de outro compromisso meu, e também dublado. Mas nada dissso atrapalhou minha experiência, no fim da contas, o fato de ser uma telona curava que o IMAX tem a visão não ficou prejudicada, o horário foi bom, pois basicamente só fomos no shopping pra assistir mesmo e pegamos uma filona pra entrar na sala, pois tava muito lotada mesmo; e a dublagem estava muito boa, o que foi bom pra focar bem no filme sem ter que se preocupar em ler legendas. 


E quanto ao filme propriamente dito?

Eu amei, com certeza já estou ansiosa por quando vou poder assistir de novo, foi sem dúvidas o melhor filme da Marvel pra mim até agora e acabou o filme e eu só soube cair no choro, porque Como assim os melhores personagens morreram? Eu sei no fundo do coração que eles voltarão porque afinal de contas já temos, por exemplo, confirmado Guardiões da Galáxia Vol. 3 e Homem-Aranha 2 também, mas a forma como eles foram desaparecendo e de como o filme acabou sem mais nem menos pra mim foi muito chocante. Mas vamos falar daqueles que eu tenho certeza de que não vão voltar e que eu fiquei bem triste mesmo, Loki e Gamora, whyyyy?  Apesar de todos os acontecimentos ao longo dos anos eu não queria que Loki morresse, ele se tornou um personagem do qual eu gostei muito que existisse, e a Gamora? Precisava mesmo matar ela, depois de demorar 2 filmes para e o Peter Quill finalmente resolverem a coisa implícita deles? -coração partido- Eu achei meio que um furo nisso, eu entendi a morte dela, e acredito que ela seja a opção mais plausível, mas não consigo ver um vilão como o Thanos amando alguém, e inclusive ele entra pra lista dos vilões mais perversos de todos os tempos. E aproveitando o gancho da morte da Gamora, outra coisa que me surpreendeu foi a aparição do Caveira Vermelha, no mínimo, a reclusão mais longa de toda galáxia.


Outra coisa muito empolgante pra mim durante a sessão de cinema, foi ver a galera vibrando com a aparição do Steve Rogers, aqueceu meu coraçãozinho fangirl de Capitão América <3. Ele apareceu maravilhoso, mas com uma aparência bem mudada, afinal de contas ele é um foragido, sua roupa de capitão desgastadas, sem os símbolos e ele sem escudo, mas ainda mais maravilhoso quanto podia. O capitão conduziu a luta pra Wakanda, que foi incrível na minha opinião, onde encontrou seu amigo Bucky Burners agora curado do que mal do Soldado  Invernal e assumindo a identidade de Lobo Branco, com um novo braço muito maneiro de tecnlogias de Wakanda rs. 


Mais uma coisa que eu amei ver foi a o "Aranha de Ferro" , a roupa cheia de novidades que o Tony havia feito pro Peter e ele recusou no final de Homem Aranha De Volta ao Lar. Ela vem cheia de tecnologias, incluindo patas que auxiliam e muito contra o vilão Thanos.

Tem muitas coisas que gostei de ver, como o encontro do Thor com os Guardiões da Galáxia, e todo o repertório que isso trouxe pro longa. Gostei de ver a Nebulosa, se juntando aos guardiões que era exatamente o que eu estava esperando. 

E esse filme deixou claro que a personalidade Hulk agora é independente do Dr Bruce Benner, o que foi legal, pois o Hulk simplesmente não quis participar da luta, o que se fez perceber a jogada de marketing da Marvel nos trailers, apresentando a grande armadura Stark no mesmo trailer onde aparece o gigantesco Hulk correndo em Wakanda, o que na verdade não aconteceu e quem tomou conta da armadura foi o Bruce, até porque Tony Stark ficou em Titã e não foi pra Wakanda. 

Entre diversas observações, vale ressaltar a ausência do Homem Formiga e do Gavião Arqueiro no filme que foram apenas comentados, não sei quanto ao Gavião Arqueiro, mas certeza que ele aparece na sequência levando em conta que ele tem filme confirmado pros próximos anos.


Eu sei que essa não é uma resenha de filme normal como eu faço com um resumão da história e ficha técnica e tudo mais rs, mas é que é o coração de fã falando mesmo, eu super me preparei pra ver o filme, assisti o máximo dos 18 filmes que eu pude em ordem cronológica, assisti um  baita de um vídeo muito bom explicando a linha do tempo dos filmes e criei teorias das possíveis mortes haha, e o filme superou minhas expectativas e eu não tive problemas em ficar um tempão na frente da tela, muito menos querendo que acabasse.

A Marvel comemorou seus 10 anos em grande estilo com esse filmasso, que foi super equilibrado, a gasto de Thanos,rs mas de verdade, foi super equilibrado no sentido de drama, pois tinha muito e o clima de do filme era bem mais pesado do que todos os outros da Marvel, e teve humor também, que é o esperado dos filmes do universo.  Foi bacana a relação dos personagens que nunca se viram antes que foi um dos pontos que manteve o humor da coisa. 

O filme foi focado no vilão Thanos, o que é diferente de tudo que a Marvel já fez, onde o fomo são sempre os heróis, porém foi focado em sua busca, não em sua origem e tals, mas  mostrou suas motivações, o início da relação com a Gamora. Outro coisa que surpreendeu foi que nesse filme ele já conseguiu conquistar todas as joias do infinito, o que esperavam que só fosse finalizado em Vingadores 4 e ainda por cima, mataram mais da metade dos personagens principais, deixando com aquela sensação de MEU DEUS O QUE ACONTECEU?  e com aquela vontade de ter o próximo filme logo para que haja uma resolução.

O filme tem uma fotografia linda, cada núcleo respeitando seu espaço e os personagens não comuns a ele se adequando perfeitamente, eu assisti em 3D mas sinceramente não faz muita diferença na minha opinião, se você assistir em 2D provavelmente vai sentir a mesma emoção. Eu senti falta do destaque de alguns personagens, como o Groot nessa sua nova fase, do Bucky também como uma nova personalidade e sendo que foi um dos primeiros a morrer, porém acho que ainda teremos a oportunidade de destaque desses e outros personagens. No mais meu coração de fã ficou apertado, feliz, satisfeito e ansioso tudo ao mesmo tempo com o fim, e claro, a cena pós-crédito nos alimentou de esperança.

Gostei tanto desse filme e desse universo que tive até mais ideias pra outros posts, que espero por todos em prática rs.

E você já assistiu? Gostou? Chorou também? Me conta tudinho 

FELIZ ANIVERSÁRIO MARVEL!!

quarta-feira, 14 de março de 2018

A Trajetória de Stephen Hawking

14.3.18 2
A Trajetória de Stephen Hawking
Tecmundo
Hoje no dia 14 de Março de 2018, exatamente no mesmo dia em que Albert Einstein nasceu, morre uma das pessoas mais inteligentes que o mundo já teve, Stephen Hawking aos 76 anos, um brilhante físico britânico. A causa da morte ainda não foi confirmada, mas Stephen sofria desde os 21 anos de idade de uma doença degenerativa conhecida por ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), a doença ao longo dos anos foi paralisando todo o corpo de Hawking, até causando a perda da sua voz, o confinando preso a uma cadeira de rodas, por sorte a doença nunca paralisou sua mente, o que o tornou um evolucionista no campo da física, desenvolvendo teorias que persistem como fonte de estudos.

Stephen William Hawking nasceu em Oxford, na Inglaterra, em 9 de Janeiro de 1942, filho de pai médico e mãe formada em Filosofia, era o caçula de 4 irmãos. A filha de Hawking não era convencional, discutiam assuntos polêmicos e cheios de tabu durante os almoços. Quando ele tinha 8 anos a família se mudou para Londres, não deu muito certo pois eles eram considerados estranhos e na escola Hawking ganhou o apelido de Einsten, muito provavelmente por sua aparência e não pelos estudos, pois acreditem se quiserem, ele não era o tipo "bom aluno", entregava trabalhos sem capricho, sua letra era um horror  e detestava matemática, a qual achava particularmente muito fácil, seu interesse era mesmo pela física e a astronomia, pois ajudavam a entender questões existenciais.


Aos 17 anos  ganhou uma bolsa para estudar Física na Universidade de Oxford, no começo por seus colegas serem mais velhos, se sentia deslocado, mas no seu terceiro ano, entrou no clube de remo para tentar fazer amigos; não deu muito certo, ele cometeu erros já de início, mas isso o fez conhecer alguns amigos e aí passou  a frequentar o que viria a ser seu passatempo, as festas de faculdade. Estudava pouco, cerca de 1 hora por dia, mas mesmo assim sua inteligência o fez ser aprovado no mestrado da Universidade de Cambridge.

 Aos 21 anos foi diagnosticado com ELA, após esporádicos episódios onde vinha se tornando mais desastrado e finalmente depois de uma queda de Patins, da qual não conseguiu se levantar, foi ao hospital e recebeu tal diagnóstico, os médicos diziam que viveria no máximo mais 3 anos.


Pouco tempo depois do diagnóstico, Stephen conheceu Jane Wilde, amiga de uma de suas irmãs, a qual namorou e se casou. O tempo foi passando e Hawking piorando, já não conseguia mais cuidar dos filhos e em 1970 parou de andar. Nessa época já era um físico conhecido e foi convidado para trabalhar no Instituto de Tecnologia da Califórnia, aceitou e sua família se mudou para os Estados Unidos.

Hawking  perdeu sua voz em 1985 quando durante uma viagem a Suiça, teve uma pneumonia, ficou tão mal que os médicos sugeriram que fosse desligado o respirador artificial que o mantinham vivo; porém sua esposa não aceitou e levou o marido a Cambridge novamente, onde Stephen foi submetido a uma traqueostomia, cirurgia que colocou um tubo de ar na sua garganta, facilitando sua respiração, o que salvou sua vida, mas ele não conseguia mais falar. A partir daí ele passou se comunicar pelo computador que foi como ficou conhecido.

Em 1988 o físico teve um grande salto na sua carreira ao publicar o livro "Uma Breve História do Tempo", livro esse que fala de uma maneira simples sobre a origem do Universo. O livro teve um sucesso gigantesco, sendo traduzido pra mais de 30 idiomas e vendendo 10 milhões de cópias.

Hawking teve dois casamentos, mas suas relações conjugais sempre foram conturbadas e no fim da vida esteve vivendo com uma governanta em Cambrigde.


Apresar de toda as limitações Hawking teve uma vida plena e completa, segue trecho de uma reportagem sobre a vida do cientista na revista eletrônica Superinteressante:

A doença pode ter trazido enormes dificuldades, mas não fez Hawking ficar parado. Tirando a Oceania, ele esteve em todos os continentes. Andou de submarino, voou num balão e até num voo da empresa americana Zero Gravity, em que o avião faz uma série de manobras para produzir uma situação de gravidade zero. “Me senti livre da minha doença”, ele relatou.

Contribuições de Hawking:

Stephen Hawking além de físico era um cosmólogo e apresentou para os leigos a cosmologia em livros como o já citado "Uma Breve História do Tempo", e também "O Universo numa Casca de Noz" e "O Grande Projeto", neles também é mostrado o fascinante mundo da astrofísica

Foi professor de Matemática em Cambridge, professor lucasiano emérito - mesma posição ocupada por cientistas como Charles Babbage, Isaac Newton e Paul Dirac, e dirigiu o departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica da mesma universidade. Em 1974 se tornou um dos mais jovens membros da Royal Society, com apenas 32 anos.

Gostava de – ser uma celebridade da cultura pop. Teve participação especial em séries como Os Simpsons, Futurama, Star Trek e The Big Bang Theory, estrelou um documentário premiado e foi tema de um filme de Hollywood.

Suas teorias foram as de Singularidade no Espaço-Tempo, Buracos Negros que defende a emissão de partículas subatômicas, conhecida como radiação Hawking. Defendia a existência de mini-buracos negros. Participou no começo do desenvolvimento da Teoria da Inflação Cósmica.

No cinema


Stephen Hawking foi conhecido por superar seus problemas e ter pensamentos brilhantes:

"Inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança."

Sua trajetória teve a história registrada nos cinemas, no longa "A Teoria de Tudo", onde o ator Eddie Redmayne (Animais Fantásticos e onde Habitam) interpreta Stephen, o filme rendeu ao ator Oscar de Melhor Ator no ano de 2015.

O filme é inspirado no livro da ex-posa de Stpehen, Jane e mostra a partir do momento em que ele a conheceu.

É super lindo, inspirador e a interpretação do Eddie é uma coisa incrível, vale muito a pena conferir esse filme.

Essa foi só uma pequena forma de homenagear esse ícone revolucionário da Ciência que eu e muitas pessoas do  mundo admiravam, com certeza o mundo perde hoje uma mente surpreendente.

RIP STEPHEN HAWKING ✝

segunda-feira, 5 de março de 2018

Ganhadores do Oscar 2018

5.3.18 2
Ganhadores do Oscar 2018

Ontem aconteceu finalmente a celebração mais esperada do cinema, o Oscar e agora você confere a lista dos ganhadores em destaque:


Melhor Filme

  • Dunkirk
  • Me Chame pelo seu Nome
  • O Destino de uma Nação
  • Corra!
  • Lady Bird - É Hora de Voar
  • Trama Fantasma
  • The Post - A Guerra Secreta
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Melhor Diretor

  •  Guillermo del Toro(Três Anúncios para um Crime)
  • Jordan Peele (Corra!")
  • Greta Gerwig ("Lady Bird: É hora de voar")
  • Paul Thomas Anderson ("Trama fantasma)
  • Guillermo del Toro ("A forma da Água)

Melhor Ator

  • Timothée Chalamet (Me Chame pelo seu Nome)
  • Daniel Day-Lewis (Trama Fantasma)
  • Daniel Kaluuya (Corra!)
  • Gary Oldman (O Destino de uma Nação)
  • Denzel Washington (Roman J. Israel, Esq.)

Melhor Atriz

  • Sally Hawkins (A Forma da Água)
  • Frances McDormand (Três Anúncios para um Crime)
  • Margot Robbie (Eu, Tonya)
  • Saoirse Ronan (Lady Bird: É Hora de Voar)
  • Meryl Streep (The Post - A Guerra Secreta)

Melhor Roteiro Adaptado

  • Artista do Desastre (Scott Neustadter e Michael H. Weber)
  • Me Chame pelo seu Nome (James Ivory)
  • A Grande Jogada" (Aaron Sorkin)
  • Logan (Scott Frank, James Mangold e Michael Green)
  • Mudbound (Virgil Williams and Dee Rees)

Melhor Roteiro Original

  • "Lady Bird: É hora de voar" (Greta Gerwig)
  • "Doentes de Amor" (Emily V. Gordon e Kumail Nanjiani)
  • "Corra!" (Jordan Peele)
  • "A forma da Água (Guillermo del Toro)
  • Três Anúncios para um Crime (Martin McDonagh)


Melhor Ator Coadjuvante

  • Willem Dafoe (Projeto Flórida)
  • Woody Harrelson (Três Anúncios para um Crime)
  • Richard Jenkins (A Forma da Água)
  • Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime)
  • Christopher Plummer (Todo o Dinheiro do Mundo)

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Allison Janney (Eu, Tonya)
  • Mary J. Blige (Mudbound)
  • Lesley Manville (Trama Fantasma)
  • Laurie Metcalf (Lady Bird: É Hora de Voar)
  • Octavia Spencer (A Forma da Água)

Melhor Filme em Língua Estrangeira

  • Uma Mulher Fantástica (Chile)
  • O Insulto (Líbano)
  • Sem amor (Rússia)
  • Corpo e Alma (Hungria)
  • The Square: A Arte da Discórdia  (Suécia)


Melhor Design de Produção

  • Blade Runner 2049
  • A Bela e a Fera
  • O Destino de uma Nação
  • Dunkirk
  • A Forma da Água


Melhor Fotografia

  • O Destino de uma Nação (Bruno Delbonnel)
  • Blade Runner 2049 (Roger Deakins)
  • Dunkirk (Hoyte van Hoytema)
  • Mudbound (Rachel Morrison)
  • A Forma da Água (Dan Laustsen)


Melhor Figurino

  • A Bela e a Fera
  • O destino de uma Nação
  • Trama Fantasma"
  • A Forma da Água
  • Victória e Abdul


Melhor Canção

  • Remember me (Viva - A Vida é uma Festa)
  • Mighty River (Mudbound)
  • Mystery of Love (Call me by Your Name)
  • Stand up for Something (Marshall)
  • This is me (O Rei do Show)

Melhor Edição

  • Em ritmo de Fuga
  • Dunkirk
  • Eu, Tonya
  • A forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Melhor Mixagem de Som

  • Star Wars: Os Últimos Jedi
  • Em ritmo de Fuga
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água


Melhor Edição de Som

  • Em Ritmo de Fuga
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Star Wars: The Last Jedi

Melhor Animação

  • O Poderoso Chefinho
  • The Breadwinner
  • Viva: A Vida é uma Festa
  • O Touro Ferdinando
  • Com Amor, Van Gogh


Melhor Curta de Animação

  • Dear Basketball
  • Garden Park
  • Lou
  • Negative Space
  • Revolting Rhymes

Melhor curta

  • Dekalb Elementary
  • The 11 o' clock
  • My Nephew Emmett
  • The silent child
  • Waty Wote/All of us

Melhor Trilha Sonora

  • Dunkirk
  • Trama Fantasma
  • A forma da Água
  • Star Wars: Os últimos Jedi
  • Três Anúncios para um Crime


Melhor documentário

  • Abacus: Pequeno o Bastante para Condenar
  • Visages Villages
  • Ícaro
  • Últimos Homens em Aleppo
  • Strong Island

Melhor documentário em curta-metragem

  • Edith+Eddie
  • Heaven is a Traffic Jam on the 405
  • Heroin(e)
  • Knife Skills
  • Traffic Stop

Melhor maquiagem e cabelo

  • O Destino de uma Nação
  • Victoria e Abdul
  • Extraordinário

Melhores efeitos visuais

  • Blade Runner 2049
  • Guardiões da Galáxia Vol. 2
  • Kong: A Ilha da Caveira
  • Star Wars: Os Últimos Jedi
  • Planeta dos Macacos: AGuerra

E aí, quais foram suas apostas? Acertaram? Confesso que eu já imaginava o grande ganhador da noite, mas que fiquei meio chateada que alguns dos meus queridinhos não foram escolhidos, mas tudo bem né?! 

Deixa nos comentários o que acharam dessa edição do Oscar.

Até a próxima!